domingo, 11 de novembro de 2012

Guerra urbana: Como se proteger ?

                                                                                                                     *Siderley Lima
 
            Mais uma vez as ações  criminosas ligadas ao PCC e de outros criminosos que aproveitaram a situação criaram uma crise na segurança pública. Em 2006 já havíamos acompanhado o  terror instalado pelo crime organizado mostrando força, planejamento, estratégia, equipamentos e  recursos humanos.
            Os ataques dos criminosos continuam assustando a população, porém mesmo com o cenário atual, podemos colocar algumas medidas em prática caso ocorra alguma situação de perigo relacionado com a criminalidade. Vejo como agir e o que fazer em caso de ameaça na cidade: 

- Nunca entre em pânico : O “pânico é o principio do fim” , as pessoas fazem qualquer coisa nesta situação, não se desespere. Procure respirar fundo e continue pensando friamente;

- Tente checar a veracidade das informações : Ligue para a policia, guarda municipal, bombeiro, policia civil, certifique-se de que a fonte e segura;

- Fique informado, acompanhe os noticiários para saber o que está acontecendo e evitar dar ouvidos a boatos de “toque de recolher”. Siga as orientações das autoridades e procure saber se é verdade tal informação;

- Localize as áreas que estão supostamente sob perigo;

- Só abandone o lugar se realmente for um local de risco;

- Se for sair, planeje seu itinerário de forma a não ficar exposto ao risco.

- As vezes a melhor estratégia é permanecer no local;

- Dependendo do local que você mora, procure não ficar próximos a bares principalmente a noite;

- Evite passar próximo a supostos pontos de tráficos de drogas;

- Principalmente a noite, não fique conversando com pessoas que tenham algum antecedente criminal;

- Se você estiver em algum ônibus e criminosos pedirem para descer, obedeça rapidamente;

- Procure alternativas de transporte;

- Identifique qual é o tipo de perigo, se forem tiros a melhor maneira de se proteger é se jogar no chão, caso esteja em local como prédio ou residência fique longe de janelas, de preferência atrás de paredes;
- Se presenciar um ataque, roubo ou qualquer outro tipo de crime, chame a policia. A policia não é onipresente, nem onisciente, ela não está presente em toda parte e também não sabe de tudo, por isso, a sua ajuda é fundamental.  No ato de presenciar algum crime, ligue imediatamente para a Policia Militar 190,em algumas cidades as Guardas Municipais atendem no 153, procure ter o telefone da delegacia de sua cidade; Você também pode ligar para fazer alguma denuncia no disque-denuncia 181. 

    A atividade policial na sua grande maioria precisa de informações e a ajuda da população, em outras palavras o cidadão é “os olhos do policial”. Observar detalhes, atitudes de pessoas estranhas, veículos suspeitos, aprenda a antever situações, enxergue longe, desconfie de situações aparentemente corriqueiras, qualquer situação fora do contexto normal.

                   No ato de presenciar algum crime, ligue imediatamente para a Policia Militar 190,em algumas cidades as Guardas Municipais atendem no 153, procure ter o telefone da delegacia de sua cidade; Você também pode ligar para fazer alguma denuncia no disque-denuncia 181;


Bloqueios policiais:

            Diante de todo o problema e dos atentados o alvo principal é a polícia, foram vários ataques.. As polícias civil, militar e as Guardas municipais estão com os nervos a flor da pele, realizando bloqueios, redobrando a segurança nas bases, patrulhando em comboio. As dicas a seguir são necessárias na atual conjuntura da segurança pública e, em especial nos centros urbanos. Ser abordado em blitz não é demérito para o cidadão e é ação necessária para a sua segurança.

          
  Veja as dicas:

- Obedeça os bloqueios realizados pela polícia;

- Atenda prontamente aos sinais e orientações do PM ou GCM;

- Próximo a bloqueios procure abaixar  os vidros do carro  caso tenha insulfilm, acenda a luz interna do carro no caso do bloqueio ser à noite;

- Na abordagem, não se precipite em tirar do bolso a carteira de identidade. Aguarde orientação;

- Quando houver duas ou mais pessoas no interior do veículo, elas devem aguardar orientação para sair, mantendo as mãos sempre visíveis;

- Fique calmo ,   dê todas as informações solicitadas  pelo policial;

- As averiguações são mais freqüentes a motoqueiros com garupa, procure evitar tal situação;

- Não dê arrancadas e não dirija em alta velocidade perto de bases e de postos policias, não fure e não dê fuga de bloqueios policiais, tais situações podem ser mal interpretadas e gerar graves conseqüências.

  Lembre-se : " Ser abordado pela polícia ou GCM  não menospreza o cidadão, mas lhe garante uma melhor segurança".
 

Siderley Andrade de Lima, é consultor de segurança pessoal.

siderleyandrade@yahoo.com.br

Um comentário:

TÂNIA Santos disse...

Que bom seria para a população se as questões de segurança pública fosse realmente como voce apresenta. Acho que voce é uma excessão na categoria. Sabemos que não é bem assim.
Principalmente no significado desta citação: Lembre-se : "Ser abordado pela polícia ou GCM não menospreza o cidadão, mas lhe garante uma melhor segurança".
01 bjk. Sou admiradora de seu trabalho e de sua pessoa.